terça-feira, 3 de abril de 2007

discoberta


deixa disso, meu bem,
esquece o risco
e vem,
vem no meu disco
voar dores,
milhões de metros
por segundo
com seus motores,
você e eu
voando juntos
por todos os lugares,
poesia no céu
ao sabor dos ares.
deixa disso, meu bem,
e nem vem
me dizer que já tem
compromisso,
vem no meu disco
de Kingston a Babylon,
com Bob Marley, Bob Dylan,
é só você
que escolhe o som.
por isso,
deixa disso, meu bem,
e vem,
vem no meu disco,
e partiremos amanhã
logo bem cedo,
esquece o risco,
despacha o medo,
que eu deixo o vôo
sob teu plano,
e para assistir
à nossa partida,
alguns chuviscos
desse outono.
foto: karina.

18 comentários:

Márcia(clarinha) disse...

por acreditar que esquecendo os riscos a viagem será perfeita é que danço entoando todos os mantras da alegria.
Múcio, você é mil.
Que bom ter gostado do "meu filho" mas o prazer de ter você ali é todo meu viu?
lindo dia,querido
beijossssssssss

Anônimo disse...

vc foge, eu acho, vc compra um disco, eu embarco.

um beijo.

Qualquer Ana.

moacircaetano disse...

afe!
seus jogos de armar sempre me deixam Amaravilhado!

diovvani mendonça disse...

Eh, esquece o risco e acende o fósforo para alumiar o apagão. AbraçoDasMontanhas.

paulo vigu disse...

E lá se vão os dois entre Marley e Dylan. Partirão amanhã cedo entre Kaya now e Like a rolling stone no Mp3 e a estrada é de quem vai e quem vem. Riodaqui.água e abraço. Paulo Vigu

clarice disse...

bela imagem formam teus versos, sempre em belos vôos.
um sorriso bem sorrido pra ti

Tina disse...

... esquecer o risco, despachar o medo: isso é saber viver!

Lindos versos, lindos.

beijos querido,

Ellemos disse...

Voar, medo esquecido, velocidade da luz, poesia no céu... Que mais se precisa?

Estou sempre aqui, viu?

Beijos!

Raelma Mousinho disse...

Lindooo!!!
um ótimo convite o deste poema!
deixa disso e mergulha, meu bem!!
adorei

beijos
Rah

Elcio disse...

Fui desde a "Disco-berta"e cheguei ao "amor-tecido" Vasculhei td e gostei...tnto q logo estarei voltando...quem sabe numa dessas naves...rss

É isso ai.
Bjs

Elcio disse...

Em tempo, Travessuras me fez lembrar uma musica de O. Montenegro q é mto bem feita e nao poderia deixar de ser...é td poesia.

É isso ai.
[ ]'s

Pedro Paulo Pan disse...

, e vão, e voam. entre chuviscos...
|abraços meus|

IsaBellinha disse...

deixa disso meu bem
vem preu ser mais
vem, vamos mais além


Podre de lindo, você, como sempre, você!!!

Rayanne disse...

Em cada risco teu,
-arrisco -
Cabe um poema.

Amo!!!!

***Estrelas todas e boa mudança!***

Ivã Coelho disse...

Raro e lindo. O risco é asa que nos faz voar. Sem ele o que há?

Abçs, poetamigo.

Márcia(clarinha) disse...

risco e rabisco coração por aqui e deixo beijo dentro deles

Cristina Loureiro dos Santos disse...

Que lindo, Múcio!
Adorei
Beijos :))

fabio jardim disse...

é começar a ler e parecer estar em outro lugar, qualquer um, menos aqui.