segunda-feira, 1 de março de 2010

pé de fulô

plantei
um pé de saudade
no jardim da sua casa

deixei pétalas
bem do seu lado
e cá ficou

o meu coração

des

pe

ta

la

do

9 comentários:

Fouad Talal disse...

No final deu bem-me-quer ou mal-me-quer? ;)
Abraços!

Lucão disse...

hehehe
a brincadeira com as palavras ficou mto bacana.
Boa, Múcio!

Cesar Veneziani disse...

A genialidade de quem brinca de alquimista com as palavras é evidente em seus versos!
Mestre Múcio!

Alex Pinheiro disse...

rsrs

Eita, múcio muito tudo isso ;-)

Abraços e esquadrejadas invenções!

Simplesmente Outono disse...

S-A-U-D-A-D-E!
Quero notícias.
Não o vejo mais on line, :(

Simplesmente Outono disse...

Meu paradoxo, muito prazer...

Sorrisos e lágrimas, algumas vezes ao mesmo tempo.
Superações e mágoas andaram de mãos dadas em sua maioria.
Desafios e surpresas nem sempre superados e tão agradáveis assim.
Infinitas dúvidas e certezas, uma perfeita e delicada simbiose.
Um pedido: que os melhores sentimentos simplesmente permaneçam onde estão.

Simplesmente Outono.

Cristina Loureiro dos Santos disse...

Perfeito e lindo, lindo!

Beijos, querido poetamigo :))

J.F. de Souza disse...

e a saudade
no jardim
morreu
seca

J.F. de Souza disse...

(é, ando um tanto amargo, esses dias...)