domingo, 31 de maio de 2009

serial-kiss


trago
tudo bem planejado,
meticulosamente traçado
desde aquela
nossa meianoite
meio louca:

matarei-te
em praça pública
com um beijo
à queima-boca.

12 comentários:

Poeta Matemático disse...

Nossa...

Faz tempo que não venho aqui, mas vejo que tudo continua muito bom. Parabéns, amigo, vc é incrível.

Adrianna Coelho disse...


um beijo à queima-boca?!
ah, eu quero um! (mas, múcio, fica tranquilo, não será vc a vítima!) rsrs

adorei o serial-kiss!

Eduardo Trindade disse...

Uma única palavra: fatal!
Parabéns pelos versos inteligentes...

IsaBellinha disse...

ai deus!

:D

:***

Anônimo disse...

aahhhh Mucio, vc me surpreende sempre!

bj!!!

Gisele

Cynthia Lopes disse...

UAU!

José Rosa (ZeRo S/A) disse...

Poema muito divertido.

Paulo Viggu disse...

Atraverso aqui, depois de ter descido o rio e a água ter me levado pra longe. De uma forma ou outra, seus versos fazem parte das minhas idas e vindas.
Como sabes, tens uma pedra na beira do rio daqui. Há braços - Paulo Viggu

.ailton. disse...

cara, tu és muito bom.
as poesias são incríveis. e mais: em poucas palavras tu consegues levar o leitor para teu universo, não são poesias longas, prolixas.

difícil encontrar tamanha qualidade assim na internet, com tanta coisa que há hoje em dia.

parabéns.

Márcia(clarinha) disse...

num trago...foi-se

beijos poeta

Anônimo disse...

Caralho,
v
o
c
ê

è

d++++++!

Grande Mestre.

Beijo, beijo.

Phillipe Lima disse...

MATADOR DE SAUDADE

Descalculista e sangue quente,
Desplanejo um beijo a queima-boca,
Queima-roupa, queima-pele.
Sem medo e sem método.