quarta-feira, 14 de janeiro de 2009

de vagar

eu quero
rever meus atos,
tapar as frestas,
rasgar retratos.

hoje

eu quero mudar
os meus costumes,
queimarei meu diário,
- adeus, cardumes!

vou trocar
meu velho aquário
por uma nuvem
de vaga-lumes.

11 comentários:

Octavio Roggiero Neto disse...

poeta querido, entreguei um exemplar do avesso e o verso para o Paulo Bomfim.
mande notícias suas!
abraço do irmão de sempre!

Anna Flávia disse...

muito massa. :)

Marrí disse...

Vá em 'configurações'
e re-faça-se!

.
.
Desculpe, foi irresistível!

Leandro Jardim disse...

linda-linda imagem! belo poema, sir mucius!

Ariane Rodrigues disse...

Múcio,

vir aqui é ter emoções e sustos...

Sustos de quem, subitamente, se viu e no teu sussurro se refletiu!

Sempre pintas um quadro lindo aos meus sentidos!

adrianna coelho disse...


múcio de quinta grandeza,
uma nuvem de vagalumes
parece até cardume de estrelas... rsrsrsr

Cynthia Lopes disse...

Múcio muito bom este seu projeto de mudanças, afinal, uma nuvem de vaga-lumes faz muito mais sentido. Um abração...

Jack disse...

sou tua (muito) fã...

Anônimo disse...

-Adeus cardumes!

Que venham os vagalumes!!!!


bj! Gisele

Cosmunicando disse...

vague e alumie =)
bjos

Cafifo Ribeiro disse...

muito bonito!