terça-feira, 27 de novembro de 2007

quarto crescente


             é no teu grito
que me revelo,
nesse gozo
que ora aquarelo,


enquanto


dormem
entre quatro
paredes,
nossos segredos
de polichinelo.



foto: hgarcia.




11 comentários:

Déa disse...

Cuidado para não proibir o blog para menores. Rss Brincadeirinha. A poesia é linda, como sempre. Da sempre admiradora, beijos.

Sandra Regina de Souza disse...

Enquanto eu me desespero à procura da rima perdida... vc esbanja talento. Mais fã eu me sinto... beijo

Márcia(clarinha) disse...

gozo aquarelado
sintonia de cumplicidade...

uia! também vou pintar minha tela
poetinha, meu carinho
beijos

alex Pinheiro disse...

hahaha,,, Perdoe-me mas assisti cena descrita por você em distúrbio de minha cabeça,,, rs

Agora caio em mim pra escrever sobre poesia que me contrapôs em desequilíbrio psíquico... Uma bela descrição de amor invencível e distante, infinitamente, do assistencialismo mesquinho e mercenário...
Uma aula a la Múcio de ser!

Abraços e reveladoras invenções!

* hemisfério norte disse...

hummmmmmmm, q delicia. q delicia mesmo, fiquei encantada com ente post.
bjs,
a.
vou link vc

Leandro Jardim disse...

ah, esse Múcio
que é sempre bom e MUITO
e em letra
maiúscula

abs
Jardim

Elcio disse...

bela imagem mental essa q vc "aquarelou".

É isso ai.
[ ]´

Luzzsh disse...

Olá, lindo...

Ah, esses segredos entre quatro paredes...que vc canta tão bem...

Vc sempre me colore quando passa...

Beijos, aMU.

Tina disse...

Oi querido!

Ler você é eterno prazer.

beijos querido e boa semana,

paulo vigu disse...

Revela e goza e aquarela em quartos - esses lugares de dar prazer. Riodaqui. Abraço aí.

Remo Saraiva disse...

"segredos de polichinelo" é um achado!

Abs,
REMO.