quarta-feira, 18 de julho de 2007

fome


                        noite quente
saliva ausente
corpo ardente


nada me poupa


mastigo solidão
admirando estrelas
no céu da tua boca


foto: tiago estima.





8 comentários:

Cristina Loureiro dos Santos disse...

Tão forte, Múcio!
Belo.

Beijos :)

alex pinheiro disse...

Estrelas em céu de boca alheia,,, nussa! mto bom!
Estive só, num cuspe, e aproveitei pra me refrescar nadando,,, Coisas e contatos,,, camas e calçados,,, toalhas e abraços... "Estar só" é mesmo um porre!

Abraços e reveladoras invenções!

Tina disse...

Eu adoro ler isso, sentir...

Beleza e paixão você descreve, escreve. Eu? Absorvo.

beijos querido,

Márcia(clarinha) disse...

e que lindo é esse céu...
carinho meu procê,poeta
beijos

Leandro Jardim disse...

ah, o tatear de estrelas
com a língua
!

:D

Pedro Pan disse...

, acabe com tal fome. delicie-se.
, abraços meus.

diovvani mendonça disse...

Ô meu, cuidado aí, pra não queimar a ponta da língua ou chamuscar os olhos. Muito bom, que você não poupe, seus versos afiados e que nos ofereça-os sempre no fiado. Qualquer dia a gente tem que bebemorar umas. AbraçoDasMinas.

fabio jardim disse...

ver estrelas no céu da boca diz muito. diz tudo!