quarta-feira, 21 de fevereiro de 2007

traversia


quem dera saber de tudo,

quando tudo não está na cara.

saber o que está por trás

ver através, nada mais,

de tudo que foi quando se jaz.

saber o que se esconde,

ande onde ande,

atrás da porta, do aperto,

janela dos olhos, coração.

quem dera saber,

toda máscara, de que se veste.



ah, se pudesse,

transformar em saara

esse meu everest.



foto: raul alexandre.

15 comentários:

Sofia Loureiro dos Santos disse...

Bem me parecia que tinha mudado de casa! Gosto! Parabéns.

Márcia(clarinha) disse...

aridez de saberes...
meu querido,deixo carinho imenso
beijosssssssss

diovvani mendonça disse...

Quem dera saber... o que esconde toda mascara que se veste, quando não é carnaval. Pô, amigo Múcio, seus poemas, são sempre - pra lá de bons, pode crer. AbraçoDasGerais.

Sandra Regina de Souza disse...

Arejada a casa nova... dá vontade de vir morar aqui... ao lado diVersos (já com saudade) tão encantadores... meu beijo de estréia!

Rafaela Silva Santos disse...

Múcio te cahei no blog de 7cabeças!Que avidez para sair do deserto, mas há um consolo pra ti, não há deserto sem um final,ou nada fica escondido para sempre,tudo é revelado.Tenho um blog passe lá pra conhecê-lo é biologapoetisa.zip.net.Beijuss

fabio jardim disse...

e você pode, poeta. capacitado a fazer poesia é aquele que vê além.

moacircaetano disse...

e quem verseja
sabe de tudo
como mudar de cara
como mudar de ares
como tornar em deserto
picos inalcançáveis
e em planícies areais
aéreas espaçonaves!

quem verseja
flerta com malabares!

Césped Vesper disse...

Gostei de atraversar seu deserto, ainda que minha paisagem seja a prosa.

Pedro Pan disse...

, grande múcio, boa sorte em tuas traversias e traversuras...
|abraços meus|

Bruna Maria disse...

Saber de tudo poparia, talvez, alguns incômdos. Mas privaria também o prazer das descobertas e do inesperado.
Mas certamente se desse para escolher, eu estaria com esse poema, querendo transformar Saaras em Everest... :)

Beijos!

Juliana Pestana disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Poeta Matemático disse...

"ah, se pudesse,

transformar em saara

esse meu everest."

É, eu tb pensp assim...

rsrsrs

paulo vigu disse...

Que lobos e oásis habitem o seu saara e que máscaras desmascarem ou caiam na areia quente agora. Riodaqui/Paulo Vigu
Parabéns - TRAVERSURAS - Parabéns!

bambam disse...

e, quem sabe, transformar em everest o caminho que os inimigos teriam que percorrer até chegar ao Oásis-O Éden situado no Saara.GRANDE ABRAÇO!

Leandro Jardim disse...

bela casanova
exclentes poemasnovos!

abraços
Jardinoleicos