terça-feira, 26 de outubro de 2010

loucomotiva




eu vi
um poema louco
jogando pedra no vento
seguindo sombra de avião


completamente maluco
era um poema que vinha
das bandas de Pernambuco
espantador de solidão


sentado numa calçada
fiquei entre o oco e o nada
comigo mesmo
revirando os nós


e foi aí
que cheguei à conclusão
se isso não for coisa
de múcio góes


não sei não

12 comentários:

Rayanne disse...

COISA MAIS LINDA!!!!!

AMOR MAIOR!!!!!

**Todas as estrelas**

Í.ta** disse...

o poema vem e assim nos toma, não é mesmo?

achei brilhante tua construção!

tem poema lá no um-sentir dessa vez também :)

grande abraço!

Pérola Anjos disse...

Coisa tua, tua essência em cada linha.

Lindo!

Beijos!

S. Outono disse...

coisa de múcio góes tem outro gosto... e toda graça!

Doce Melodia disse...

Ahhh, vc escreve tão lindamente... doçura de loucura!

http://floresdevenus.blogspot.com/

Beijo!

Larissa Marques disse...

passei pra deixar meu carinho!
e que belo poema!

S. Outono disse...

é capaz de sentir o meu beijo de saudade?

S. Outono disse...

sol e lua.
fundamentais um ao outro?
eis a questão!
te gosto de maneira ímpar!

Naná disse...

Ma-ra-vi-lho-so!


xD

Ft disse...

Hahaha! Sensacional, cara!
Sempre pensei numa maneira de 'incluir meu nome' nos poemas...
...e nunca consegui.
Vc fez magistralmente.

Demais!
Abs ae!

Alexandre Souza disse...

É coisa de Múcio sim véio,conheçes ele?

Fanzine Episódio Cultural disse...

O Fanzine Episódio Cultural é uma jornal bimestral (Machado-MG/Brasil) sem fins lucrativos distribuído gratuitamente em várias instituições culturais, entre elas: Casa das Rosas (SP/SP), Inst. Moreira Salles (Poços de Caldas-MG) e Cia Bella de Artes (Poços de Caldas-MG). De acordo com o editor e poeta mineiro Carlos Roberto de Souza (Agamenon Troyan), “o objetivo é enfocar assuntos relacionados à cultura, e oferecer um espaço gratuito para que escritores, poetas, atores, dramaturgos, artistas plásticos, músicos, jornalistas... possam divulgar suas expressões artísticas”.