quarta-feira, 13 de maio de 2009

presságio



não, meu amor,
não se despeça
antes que eu peça
que o destino
não nos pregue
uma peça,
meu amor,
perca essa pressa,
não me interessa
te ver partir,
guarde-me
com você,
souvenir,
falta tão pouco
pressa flor

explodir.

8 comentários:

Cynthia Lopes disse...

Uma delícia esse poema de essas ou eças. Amei, esse belo "Presságio" tão bem construído, como todos os seus poemas. Abraços...

Déa disse...

SEm fôlego... Como semopre. Super beijos e parabéns. meu poeta!

Nadja disse...

Coisa de gênio!


rs

Como sempre,lindo poema Múcio!


beijoss

Rayanne disse...

(vi ainda inédito)

belo.

**estrelas, poetamado**

Sandra Regina de Souza disse...

Sem comentários! rs... deixo apenas meu beijo de fã(nática) por teus versos SEMPRE!

Paco disse...

maravilhoso, como sempre.

nem tenho mais como te elogiar, se tanta gente o faz.

faço minha a frase cantada por Elis:

Como eu não sei rezar
Só queria mostrar meu olhar

Tina disse...

Oi Múcio!

Eu sempre me encanto com versos teus, sempre.

Desculpe a ausência, mas é mais do que justificada, Ok ?

beijos querido e bom fim de semana,

Adrianna Coelho disse...


até para ler vc,
temos que prescindir
da pressa
...
e curtir...